Inauguração da 1ª Mostra Artenarede Friburgo

 

Sucesso total a inauguração da 1ª Mostra Artenarede Friburgo, ocorrida em 14 de maio, no espaço cultural da Associação Comercial desta cidade.

Visão geral

 

A exposição contou com obras dos seguintes artistas plásticos friburguenses: Adair Costa, Gilda Rincón, Imelda Campos, Maria José Latini, Sonia Guaraldi, Sonia Thomaz e Vania Machado.

 

 

Visão parcial

Catherine Beltrão, Cláudio Verbicário,
Sylvio Montenegro, Michele P. Leite,
Maria Amélia Curvello e Luiz Carlos
Prestes Filho

 

 

 

 

 

 

 

Estiveram presentes na inauguração a Secretária da Fazenda, Michele Pereira Leite, a Secretária da Cultura, Maria Amélia Curvello, o Secretário de Planejamento, Sylvio Montenegro, o Secretário de Administração, Marcello Werly, o assessor da Secretaria de Turismo, Airton Violento, o presidente da Associação Comercial, Claúdio Verbicário, o coordenador de Projetos do IPRJ, Antonio José da Silva Neto e a gerente da Incubadora de Empresas do IPRJ/UERJ, Wania Monnerat.

 

Cláudio Verbicário, Luiz Carlos Prestes
Filho e Catherine Beltrão

Wania Monnerat e Julio Latini

 

O evento também contou com a ilustre presença de Luiz Carlos Prestes Filho, que proferiu no Auditório da Associação uma palestra sobre Economia da Cultura e fez o lançamento de seu livro " Economia da Cultura - a força da indústria cultural no Rio de Janeiro".

 

 

Abaixo, vistas geral e parcial do salão da Mostra.

 

 

Para ver as obras desta Mostra clique aqui

 

Com esta Mostra, o Artenarede espera vivamente  ter dado início a uma série de eventos que contribuam para a divulgação da produção de artistas plásticos a nível regional.

 

A Mostra se estenderá até o dia 31 de maio.


Matéria  sobre o evento publicada no jornal "A Voz da Serra", em 21.05.2002:

(1ª página)

Acianf tem mostra de arte até o fim do mês

Flash da noite da abertura

 

A 1ª Mostra Artenarede de Nova Friburgo reúne trabalhos de oito artistas na sede da Acianf, até 31 de maio. A noite de abertura (foto), que contou com palestra de Luiz Carlos Prestes Filho, foi prestigiada por um bom público. Página 7.

 

 

 

Artenarede no Espaço das Artes


Luiz Carlos Prestes Filho defende, em palestra na Associação Comercial, mais investimentos na cultura como fator de desenvolvimento regional


Na última terça-feira, 14 de maio, inaugurou-se no Espaço das Artes da

Catherine, Cláudio, Sylvio, Michele, Maria Amélia
e Luiz Carlos Prestes Filho inauguraram a 1ª Mostra
Artenarede no Espaço das Artes da Acianf
 Associação Comercial friburguense a 1ª Mostra Artenarede de Nova Friburgo, reunindo um total de 24 quadros de oito autores (Adair Costa, Felga de Moraes, Gilda Rincon, Imelda Campos, Maria José Latini, Sonia Guaraldi, Sonia Thomaz e Vânia Machado), do total de 95 artistas integrantes do site, que é mantido pela empresa do mesmo nome, residente na Incubadora de Empresas de Base Tecnológica do Instituto Politécnico.

Como parte da programação de abertura da mostra, que poderá ser visitada pelo público até o próximo dia 31, das 8h30 às 17h30, na sede da entidade empresarial (Alberto Braune, 111 - sobrado, Centro), aconteceu ainda palestra de Luiz Carlos Prestes Filho. Membro do Conselho Estadual de Cultura (e ex-superintendente da Economia da Cultura do governo do Estado do Rio), ele falou sobre o tema Economia da cultura – A força da indústria cultural no Rio de Janeiro, autografando em seguida livro com o mesmo título.

A obra é o resultado de um ciclo de encontros sobre o tema, realizado entre setembro e outubro do ano passado, tendo como um de seus pontos de partida pesquisa realizada pelo próprio Luiz Carlos e Sérgio Cidade de Rezende, apresentando informações sobre o potencial da cultura como setor para geração de renda. Analisando dados pesquisados na arrecadação de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), no ano de 1999, o autor comprova com números o potencial da atividade cultural. “A realidade da sociedade pós-industrial, baseada em informação e conhecimento, já se instalou no Rio de Janeiro há muito tempo”, assinala o autor na publicação, acrescentando que isso “é graças à histórica vocação fluminense para transformar lazer e alegria em riqueza material”. Ele aferiu, por exemplo, que a participação do setor cultural no PIB fluminense é de 3,8%, enquanto no PIB nacional é de apenas 1%. Somente em 99, a indústria cultural fluminense produziu o equivalente a R$ 5,1 bilhões, pagando R$ 429 milhões de ICMS, “superando tanto a indústria de bebidas, quanto setores tradicionais, como química, metalurgia e de alimentícios”, comemora.

 

Luiz Carlos Prestes Filho autografando seu livro

Citando como exemplo o próprio potencial de Nova Friburgo para o chamado turismo cultural, Luiz Carlos Prestes Filho se mostrou surpreso que a cidade não o aproveite como deveria. Ele aproveitou para lançar um desafio: admirador confesso do pintor Alberto da Veiga Guignard, friburguense de nascimento, sugeriu às autoridades municipais presentes que criassem algum espaço, “um museu ou a réplica da casa onde nasceu, que possa ser devidamente aproveitado sob o ponto de vista turístico”. Luiz Carlos sugeriu ainda que, se a cidade está querendo explorar como seu ponto forte a floricultura, pode criar algo relacionado ao pintor neste segmento, já que ele pintou muitos quadros com motivos florais. Ao final, dirigindo-se ao presidente da Associação Comercial, o palestrante atribuiu a entidade à liderança da mobilização para que sua sugestão se concretize. Cláudio Verbicário, imediatamente, disse apoiar a proposta, mas mencionou a presença de representantes do governo municipal. A secretária municipal de Cultura, Maria Amélia Curvello, acompanhada ainda da secretária de Fazenda, Michele Pereira, e do secretário de Planejamento, Sylvio Montenegro, concordou com a proposta, comprometendo-se a levá-la adiante.

Artenarede


Com sede na Incubadora de Empresas do Campus Regional Avançado da Uerj, no Parque Ambiental Luiz Simões Lopes (antigas instalações do Colégio da Fundação Getúlio Vargas), a Artenarede, tendo como seu principal objetivo massificar conteúdos culturais, utilizando a Internet, oferece como seus produtos, além de um site (www.artenarede.com. br), sua tecnologia para artistas plásticos, museus e centros culturais, oferecendo serviços de catalogação de obras (feita pelo próprio artista, incluindo atualização), divulgação do artista e sua obra, em cartões virtuais, calendários, papel de carta, cartão de visitas, classificados, galerias virtuais, homepages, notícias de eventos, além de noticiário, entrevistas, ensaios e entretenimento.

O Artenarede conta hoje com mais de 2.600 obras catalogadas, de 95 artistas, representando 20 estados brasileiros e cinco países, além do Brasil. Contatos podem ser feitos com Catherine Beltrão ou Júlio César Latini Stutz, pelos telefones (22) 2522-0876 / 2522-9052 (ramal 319) ou através do e-mail webmaster@artenarede.com.br.

 
Clique e leia comentários sobre esta notícia ( 2 )

Home - Quem somos - Obras - Regulamentos - Faq's - Fale conosco
Como anunciar - Artistas - Mural - Jogos - Link's - Livro de visitas
www.artenarede.com © 2008