Da série “Quase cinzas de uma obra permanente”: Piéta (parte II)

Dando prosseguimento à parte I - post anterior de mesmo título, é apresentado neste post o belíssimo e importante manuscrito referente à obra “Piéta“, de Edith Blin.

Este documento foi redigido em 1947 e versa sobre a construção de um Monumento Comunal  do Cemitério Militar da cidade de Tourville-sur-Odon, situada a 12 km de Caen, na região da Normandia.  De 26 de junho a 4 de agosto de 1944, ocorreu nesta localidade a Batalha do Saillant-de-l’Odon, em que morreram muitos soldados franceses. A comunidade – “gente de Odon” – resolveu então, criar este Monumento Comunal. Para conseguir recursos, foi organizada uma quermesse e um leilão. Edith Blin doou duas de suas obras para esta causa, sendo uma delas a “Piéta“.  Para agradecer esta doação, a “gente de Odon” redigiu este documento histórico, referindo-se à batalha em questão e às doações de Edith Blin.

Pieta_Edith_manuscrito

Manuscrito sobre a “Batalha de Saillant de l’Odon” com referência à doação de duas obras de Edith Blin (uma delas, a “Piéta”) para a criação do Monumento Comunal do Cemitério Militar de Tourville-sur-Odon

O manuscrito é dividido em duas partes. Na segunda parte, é este o texto de referência às doações:

“Rio-Paris-Caen: Le peintre “Edith Blin” à Tourville

Tourville-sur-Odon s’honore de posséder, en ce moment, le peintre Edith Blin. Une vaillante française, et même une normande, dont la personne et les oeuvres sont bien connues à Rio de Janeiro, capitale du plus grand état d’Amérique du Sud, le Brésil, sa patrie d’adoption. Le “Maquisard” d’Edith Blin, son “Paris 1940″ y ont mené, pendant la guerre, la meilleure propagande en faveur de la cause de la France et des Alliés. Les oeuvres viennent de faire leur apparition dans les Galeries d’Art parisiennes. Les sujets préférés d’Edith Blin sont, avec les types et scènes exotiques d’Amérique du Sud, la Femme et les Fleurs. Les Portraits aussi. Mais un portrait par Edith Blin est autre chose de plus qu’un portrait… Et tout le monde peut regarder ses oeuvres:

Les “Nus” d’Edith Blin sont beaux parce qu’ils sont chastes.

Les “Nus” d’Edith Blin sont chastes parce qu’ils sont beaux.

Prochainement Edith Blin exposera à Caen des sujets régionaux, scènes et paysages de guerre principalement. Deus des toiles exposées ici “Piéta de Normandie” (Caen 7 juillet 1944) et “Fille de l’Odon”(14 juillet 1947), ont été executées et données pour l’oeuvre patriotique du Monument Comunal de Tourville-sur-Odon: L’une “Fille de l’Odon” constitue le premier lot de la Tombola de la Kermesse.(tirage le 20 juillet) L’autre “Piéta de Normandie” sera vendu aux enchères à Caen à une date ultérieure.

Et um Merci et un Bravo à notre “Etoile de Rio”!

Les gens de l’Odon”

Pieta_Edith_manuscrito2

Parte do manuscrito, com referência às doações das duas obras de Edith Blin

Abaixo, a tradução:

“Rio-Paris-Caen: a pintora “Edith Blin” em Tourville

Tourville-sur-Odon tem a honra de possuir, neste momento, a pintora Edith Blin. Uma valente francesa, e mesmo uma normanda, cuja pessoa e obra são bem conhecidas no Rio de Janeiro, capital do maior país da América do Sul, sua pátria de adoção. O “Maquis” de Edith Blin, sua “Paris 1940″ fizeram, durante a guerra, a melhor propaganda da causa da França e dos Aliados. As obras acabam de fazer sua aparição nas Galerias de Arte parisienses. Os temas preferidos de Edith Blin são, com os tipos e cenas exóticas da América do Sul, a Mulher e as Flores. Os Retratos também. Mas um retrato por Edith Blin é bem mais que um retrato… E todo o mundo pode olhar suas obras:   

Os “Nus” de Edith Blin” são belos porque eles são castos.

Os “Nus” de Edith Blin” são castos porque eles são belos.

Proximamente Edith Blin irá expor em Caen temas regionais, cenas e paisagens de guerra principalmente. Duas das telas expostas aqui “Piéta de Normandia” (Caen 7 de julho de 1944) e “Filha de Odon” (14 de julho de 1947) foram executadas e doadas para a obra patriótica do Monumento Comunal de Rourville-sur-Odon: Uma “Filha de Odon” constitui o primeiro lote da Tômbola da Quermesse. (tiragem em 20 de julho)  A outra “Piéta da Normandia” será leiloada em Caen em uma data posterior.

E um Obrigado e um Bravo a nossa “Estrela do Rio”!

A gente de Odon”

O registro da existência deste manuscrito, de tal importância histórica, me parece fundamental no resgate da obra de Edith Blin, também chamada “a pintora da alma“, “o pássaro das ilhas“, “a estrela do Rio“…

Autor: Catherine Beltrão

3 opiniões sobre “Da série “Quase cinzas de uma obra permanente”: Piéta (parte II)”

    1. Pois é, Imma, por isso é que resolvi fazer estes posts sobre as obras da Edith que tiveram registros mediáticos pelas décadas afora. A “Piéta”, então, é um caso especial, com este fantástico manuscrito referente à ligação da obra com uma batalha ocorrida na Normandia na Segunda Guerra Mundial. Eu me lembro que minha avó guardava o manuscrito em um tubo. Nos anos 80, depois de sua morte, resolvi emoldura-lo, com as três cores da bandeira francesa.
      Que bom que você tenha comungado comigo este sentimento de admiração por esta obra e este episódio!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>